domingo, 16 de março de 2014

Somente um “Dia da Poesia”?




Todos os dias.
Sintam-se todos desafiados.
E o desafio continua, até porque reduzi pela metade. Desafiando mais cinco, uma resposta antecipada, da amiga conterrânea Sandra Corti Stefanon, postada em "comentários" deste blog.
Para comemorar o início da fase da lua: Lua Cheia! As noites desta semana serão para fazer da vida uma poesia. Ou como termina o poema: o espetáculo da vida!


Sandra Corti deixou um novo comentário sobre sua postagem "DESAFIO DA POESIA": ninguém me desafiou, mas posto uma de Leni Chiarello Ziliotto.



Sem palavras.
Sem muitas palavras, com muita emoção,
arquitetamos mil planos.
Usamos nenhum!

No mais envolvente improviso
serei tua agora, 
de corpo, de alma
e de coração.

Sei que ficarás preso
sem direito a defesas,
quebrando barreiras,
vencendo tabus,
permitindo os sentidos.

Depois,
no descanso merecido,
aliviados com o mundo,
oferecemos à natureza,

o espetáculo da vida!


LUA CHEIA?


sexta-feira, 14 de março de 2014

MEU POEMA


As dores,
        os pesos,
        os revezes da vida.
Tudo escrito,
        registrado em versos,
        em poemas,
        em dilemas.
Quero luz, quero você!

O colorido,
        a beleza
        o silêncio...
Um poema vivo, você!

Assim simples,
        sem rimas,
        sem tramas,
        sem dramas,
        sem compromissos verbais.
Um olhar...
Um poema.

Silêncio!

Te entendo melhor quando te olho.

Leni, 2013.

quinta-feira, 13 de março de 2014

DESAFIO DA POESIA



14 de março, Dia Nacional da Poesia.
Ah! O que é poesia?
O conceito: gênero literário caracterizado pela composição em versos estruturados.
A mim? Vida!
A data foi criada em homenagem a Antônio Frederico de Castro Alves (Castro Alves), poeta brasileiro que ficou conhecido como o poeta dos escravos por ter lutado pela abolição da escravatura no Brasil.
Este ano, contribuindo com conteúdo positivo no facebook, alguém chegou com o “Desafio da Poesia”.  Não sei quem iniciou. Eu amei! Adorei! E fui desafiada por uma ex-aluna do curso de Pedagogia, de Serafina Corrêa-RS, a Jéssica de Oliveira Pereira. Um beijo do tamanho do universo a você, Jéssica. Achei essa provocação iluminada. A provocação recebida, dia 7 de março, foi para desafiar 10 pessoas. Respondi dia 9 de março, sem desafiar ninguém. E a brincadeira aumentava no face. Dia 10 postei mais um poema de Neruda e desafiei 5 pessoas. Reduzi? Caramba! Preciso desafiar mais 5 pessoas.
O desafio que circula pelo facebook é:
Desafio da Poesia!
O objetivo é desafiar 10 amigos. Cada um terá um prazo de 24 horas para postar uma poesia em sua própria linha do tempo, caso contrário deverá presentear quem o desafiou com um livro de poesias. Cada indicado deve indicar mais 10 amigos para cumprir o desafio!

As postagens


Jessica De Oliveira Pereira
Soneto da Fidelidade

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa dizer do meu amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinicius de Moraes 

OBS: Essa é a mais linda, heheheh...



VIDAS

Toda madrugada
veste-se de dama,
tem cheiro de boemia
e dança a nostalgia.

Seus personagens, vividos,
lamentam vazios.

Perderam, ela e eles, o dia.

Daqui, todos irão.
O cenário... sombrio.

Primaveras foram.
E ninguém viu.
Cabeças ocupadas
... perderam o dia!

Leni - 2013

Leni Chiarello Ziliotto
Desafio da Poesia!
O objetivo é desafiar 5 amigos. Cada um terá um prazo de 24h para postar uma poesia em sua própria linha do tempo, caso contrário deverá presentear quem o desafiou com um livro de poesias. Cada indicado deve indicar mais 5 amigos para cumprir o desafio!
Quem me desafiou foi a Jessica de Oliveira Pereira.
Estou nessa com PABLO NERUDA:

É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,
Não transformar sonhos em realidade.

É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

Desafio Igor Michael, Rafaela Reina, Dulce Peretti, Caio Arend e Fernanda Chiarello Ziliotto. Cada um desafia mais cinco, mas eu preciso desafiar seis: Ade Santos para ela abrir o desafio aos seus alunos poetas!


Igor Michael
Desafio da Poesia!
[...] Quem me desafiou foi a 
Leni Chiarello Ziliotto.

INVICTUS
Dentro da noite que me rodeia
Negra como um poço de lado a lado
Agradeço aos deuses que existem
por minha alma indomável
Sob as garras cruéis das circunstâncias
eu não tremo e nem me desespero
Sob os duros golpes do acaso
Minha cabeça sangra, mas continua erguida
Mais além deste lugar de lágrimas e ira,
Jazem os horrores da sombra.
Mas a ameaça dos anos,
Me encontra e me encontrará, sem medo.
Não importa quão estreito o portão
Quão repleta de castigo a sentença,
Eu sou o senhor de meu destino
Eu sou o capitão de minha alma.
--------------------------------------------
DESAFIO: 
Cléo Lima, Joana Guedes, Edinéia Peroza, Mano Droo, Taty Beijaflor.



Rafaela Reina
Maldição
Se por vinte anos, nesta furna escura, 
Deixei dormir a minha maldição, 
- Hoje, velha e cansada da amargura, 
Minh’alma se abrirá como um vulcão.
E, em torrentes de cólera e loucura, 
Sobre a tua cabeça ferverão 
Vinte anos de silêncio e de tortura, 
Vinte anos de agonia e solidão...
Maldita sejas pelo Ideal perdido! 
Pelo mal que fizeste sem querer! 
Pelo amor que morreu sem ter nascido!
Pelas horas vividas sem prazer! 
Pela tristeza do que eu tenho sido! 
Pelo esplendor do que eu deixei de ser!...
Olavo Bilac
Desafio da Poesia!
[...] Quem me desafiou foi a Leni Chiarello Ziliotto.
Desafio: Francisca Salete Cecchin (que vive poetizando) Talita E Jorginho Menin (porque quero que me pague um livro) Hayanny Cintra (que está apaixonada) Jessica Salvalaggio (para ver se para com pornografias kkk) e Samuka Froide (para ver se continua inspirado e poeta como antigamente).


Dulce Peretti

Desafio da Poesia!
[...] Quem me desafiou foi a Leni Chiarello Ziliotto.

Estou nessa com LUÍS DE CAMÕES
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?


Desafio da Poesia!
[...] Quem me desafiou foi a Leni Chiarello Ziliotto.
Quem me desafiou foi a Jessica de Oliveira Pereira.
Estou nessa com 
Cora Coralina:
Mascarados
Saiu o Semeador a semear
Semeou o dia todo
e a noite o apanhou ainda
com as mãos cheias de sementes.
Ele semeava tranqüilo
sem pensar na colheita
porque muito tinha colhido
do que outros semearam.
Jovem, seja você esse semeador
Semeia com otimismo
Semeia com idealismo
as sementes vivas
da Paz e da Justiça.
( Cora Coralina )



Desafio da Poesia!
[...] Quem me desafiou foi a Leni Chiarello Ziliotto.
Quem me desafiou foi a Leni Chiarello Ziliotto
E eu não poderia participar com outra autora a não ser a minha mãe LENI CHIARELLO ZILIOTTO:
Mude o cenário!
Concentre-se na sua individualidade!
Faça as escolhas certas!
Não agrade a todos,
Para não esquecer
Sua intimidade,
Seus desejos,
Suas relações,
E mais uma vez
Economizar emoções.
Seja Feliz!

Do Livro: Mosaico de Palavras
Autora: Leni Chiarello Ziliotto



Ho bisogno di svegliarti
E averti con me senza pensare anulla
Appena piacere
Piacere, piacere
Piacere, piacere...

Leni Chiarello Ziliotto




Tu uomo ,
Tu maturo,
tu esperiente ,
tu cosciente,
 tu competente,
tu per una donna,
donna matura,
donna cosciente,
donna insicura,
donna fantasia,
donna di un solo uomo,
donna differente,
donna controllata,
donna rivoltata.
Donna Metamorfosi!



sábado, 8 de março de 2014



DIA INTERNACIONAL DA MULHER



No dia oito de março de 1857, operarias de uma fabrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação salarial com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salario de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro de uma fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que oito de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857 e no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela Organização das Nações unidas – ONU. 






sexta-feira, 7 de março de 2014

FELIZ DIA DA MULHER




Doce ventura,
assim que brota,
que cresce.
que aumenta.
Doce experiência,
assim que fala,
que canta,
que exala,
que invade os olhos,
as bocas, as mentes,
os peitos, as vidas.
Essa doce experiência,
da ventura
de carregar um filho no ventre.

Leni Chiarello - 2010

domingo, 23 de fevereiro de 2014

QUERER



Cada raio deste dia se mantém aceso em mim
pela esperança de tê-lo assim, bem assim,
em um colo gostoso, feito gato mimado,
feito lua de prata ou dia ensolarado.

Pode ser, se quiser, também assim,
feito o cio de uma gata
bem junto a mim.

Leni - 13/01/2012


VIDAS


Toda madrugada
veste-se  de dama,
tem cheiro de boemia
e dança a nostalgia.

Seus personagens, vividos,
lamentam vazios.

Perderam, ela e eles, o dia.

Daqui, todos irão.
O cenário... sombrio.

Primaveras foram.
E ninguém viu.
Cabeças ocupadas
... perderam o dia!

Leni - 13/01/2012