sexta-feira, 23 de setembro de 2016

ANTONELA




Do fundo, de baixo, da raiz.
Uma vida, uma matriz.
O amor encarnou-se
para ser feliz.

Eu quis!



Crédito das fotografias: Perfil Digital Fotografias  (Chapecó-SC)

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Dia de Ler. Todo dia.

Dia de Ler. Todo Dia.

É uma mobilização de incentivo à leitura que acontece hoje, dia 20 de setembro de 2016, pela primeira vez em nível mundial. A proposta é mostrar que a leitura é um ato prazeroso e que cabe no nosso dia a dia, sem nenhum inconveniente.

Vale ler livros inteiros ou apenas um parágrafo. Vale ler um romance, uma poesia, ficção ou biografia. Livro, revista, jornal, gibi. O que conta para o #diadelertododia é a atitude de ler. Ler na biblioteca, ler na sala de aula, na fábrica, no escritório, no ponto de ônibus, no consultório, na praça ou no restaurante. Vale ler em qualquer lugar da cidade.




Para quem tem o privilégio de ter um desses livros, desejo boa leitura!
São óóóóóótimos!

Eu?
Li oito depoimento de pioneiras de Sinop que recebi hoje da revisora, Taimy Vanini,e que estarão em meu próximo livro, O BRILHO DE ESTRELAS IMORTAIS - Volume II.



Imagem de capa


Mais uma OBRA DE ARTE ao bom leitor a partir de 2017!
Boa leitura!



Poema.
Um texto escrito com rimas,
com ritmo,
com melodia.
Poema.
Um texto colorido,
risonho,
medonho.
Poesia,
é diferente.
É o olhar!
Olhar de cada um para a pessoa
amada, para o sorriso do bebê,
para o bichinho de estimação.
Poesia é o por do sol.
É o primeiro batom.
É a chuva fina de inverno.
É sentir frio de emoção.
Poema e poesia de mãos dadas.
A poesia em um texto é o poema!
Ou não.
Olhar!

Leni, 2014.



domingo, 19 de junho de 2016

OPORTUNIDADE

Kandinsky (1866-1944)


Quem nasce e vive desprovido de “vez”,
deveria nascer sem memória e sem consciência!

É dor demais.



Bertil Nilsson




segunda-feira, 13 de junho de 2016

Ode ao meu amor




É laboratório a vida.
É vida a poesia.
É poesia eu em teu olhar.

Olhar verde-amarelo de outono.
Outono da vida que anuncia.
Anuncia-me em teu olhar.

Depois do inverno a primavera.
A primavera brilhará.
Brilho em teu olhar.

Fico aqui, antes do verão.
Verão amenizado pelo orvalho.
Orvalho do teu olhar.

Em estações da poesia, o amor.
O amor e as cores do universo.
O universo em teu olhar.


Amo te olhar!

Leni, 2015.   


domingo, 12 de junho de 2016

PAZ



Se eu pudesse agora
voaria sobre esse mundo real
só para ver a odisseia
da humanidade que não passa
de uma condição astral.

A regra, o metro, a rima...
Tudo a serviço da arte, da beleza.
Eu bebo um sabor
de vinho, de realeza.

A condição efêmera da arte
se estabelece de maneira imoral.
Olhos atentos vigiam.
E você não vive um minuto real.

Que pobre é esse homem
que tem o dinheiro como seu servo!
O orgulho e o poder temporário
consomem a felicidade de todos.

E pregam a paz!
Sem olhar para o mar, para o céu.
Sem ouvir o som da chuva.
Sem viver amores com cheiro forte de paixão.
Sem a arte da arte.


E pregam a paz.

Leni, 2015.

terça-feira, 7 de junho de 2016

CINEMA NO MATO


O Projeto Cinema no Mato fomenta o desenvolvimento do audiovisual em Mato Grosso através de cursos de edição de vídeo, de manuseio de equipamentos cinematográficos, filmagem, construção de roteiro, direção de arte, produção e desenvolvimento de curtas metragens de ficção e documentário.  O projeto escolhe o Estado de Mato Grosso por, além de ser composto por três grandes e importantes biomas: Pantanal, Cerrado e Amazônia; e por ser uma região com forte influencia agropecuária há necessidade de discutir sobre desmatamento, riquezas naturais e convívio em harmonia com o meio. Por isso, tem como objetivo a implantação de oficinas multidisciplinares de audiovisual em municípios do Mato Grosso e voltadas para jovens de escolas públicas entre 14 e 19 anos, disseminando cultura e estimulando o protagonismo jovem na produção cultural regional e desenvolvimento de profissionais capacitados a alimentar o mercado cultural em Mato Grosso. 


Ações do projeto Cinema no Mato

1.Realizar oficinas em 4 municípios do Mato Grosso:
1.Barra do Garças
2.Primavera do Leste
3.Poconé
4.Sinop
2.Formar 120 jovens no período de 1 ano.
3.Produção de 16 curtas nas 4 oficinas realizadas.
4.Como encerramento - Festival de Curtas Metragens com premiação para os melhores curtas, envolvendo as escolas participantes e a população local, fomentando o contato com a cena audiovisual local e promovendo uma descentralização da produção cultural do país.

PROGRAMA
Introdução à produção fílmica (2 aulas)
Introdução ao meio ambiente (2 aulas)
Roteiro (4 aulas)
Direção (4 aulas)
Produção (2 aulas)
Direção e Produção de Arte (1 aula)
Fotografia (5 aulas)
Captação de Áudio (2 aulas)
Edição (6 aulas)










SEMINÁRIO CINEMA NO MATO SOBRE MEIO AMBIENTE




No intuito de contribuir para produção de vídeos com temas ligados ao meio ambiente e para marcar as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 05 de junho, no último sábado (04.06) aconteceu um seminário para os jovens que participam do projeto cultural Cinema no Mato. O evento contou com palestras de mestres e de especialistas em meio ambiente que abordaram os temas:
- Eliel Alves Ferreira, Analista de Meio Ambiente da SEMA Mato Grosso e engenheiro sanitarista com especialização em  Educação e Meio Ambiente, em Direito Ambiental e em Direito Ambiental Urbano: Bacia Hidrográfica - Unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos.
- Tiago da Silva Henika, biólogo e especialista em Educação Ambiental: Nascentes de Sinop e o uso da água.
- Cândida Lahis Mews, bióloga e mestre em Ciências Ambientais: Recuperação de nascentes: benefícios e diferentes técnicas. 
 O seminário contou com a brilhante apresentação da Ginástica Rítmica do Colégio Regina Pacis, sob a coordenação da técnica Flávia Zelinda Fernandes e as falas de abertura do engenheiro da Águas de Sinop, Marcos Vinícius Koller, da Secretária da Diversidade Cultural de Sino, Letícia Vireira, e da coordenadora do projeto Cinema no Mato em Sinop, Leni Chiarello Ziliotto.

Pessoas envolvidas no projeto Cinema no Mato e no seminário sobre meio ambiente:
Helida Parente – Assistente Social da Águas de Sinop.
Leticia Vieira – Secretaria da Diversidade Cultural.
Marli Volpato Stella – Coordenadora da Escola de Artes.
Leni Chiarello Ziliotto – Coordenadora e professora do Projeto Cinema no Mato em Sinop.
Matheus Prado – Professor no Projeto Cinema no Mato em Sinop.























terça-feira, 31 de maio de 2016